A bem da verdade

Esta matéria foi editada por Antonio Carlos Bola Harres,  em 15 de abril de 2017, na comunidade do Facebook (https://www.facebook.com/emmamaschevilleabemdaverdade) , com a finalidade de esclarecer sobre boatos de que Emma Costet de Mascheville teria introduzido no Brasil a atribuição de regências cíclicas dos astros em períodos de 36 anos.

 

Emma Costet de Mascheville, também conhecida por Dona Emy , tomada equivocadamente como sendo de nacionalidade francesa, foi erroneamente responsabilizada pela divulgação no Brasil da atribuição da regência dos astros em ciclos de 36 anos, subdivididos entre 7 astros visíveis, o que teria ocorrido na década de 80.
Emma Ilsabe Brephol era seu nome original, tendo nascido aos redores de Munich na Alemanha, em 1903 e falecido em Porto Alegre em 1981, sendo, por seu tempo de vida, impossível que tivesse sido ela a divulgadora de tal prática no Brasil na década alegada.
Tendo estudado, colaborado e convivido com ela entre 1972 a 1981, nunca tive notícia que ela utilizasse ou divulgasse o método de atribuição de um astro por regência anual.
Quando fazia previsões de tendências mundiais, usava exclusivamente os aspectos entre os astros mais lentos ao longo do ano vindouro, com bases nas tabelas de efemérides, especialmente as de Raphael, publicada anualmente, por mais de 100 anos na Inglaterra.
A verdadeira fonte da difusão deste método no Brasil é o Almanaque do Pensamento, fundado em 1909 em São Paulo por Antonio Oliveira Rodrigues, do qual Emma nunca foi colaboradora ou nele publicou qualquer texto de sua autoria.
Tendo sido casada com Albert Raymond Costet de Mascheville, adquiriu o sobrenome francês e sendo este um dos fundadores da Ordem Martinista no Brasil, da qual o Antonio Oliveira Rodrigues também participava, é que se criou a errônea atribuição de ter sido ela quem trouxe e divulgou no Brasil este método.
Sendo de grande rigor em sua prática e baseada somente nas efemérides reais dos movimentos dos astros, é totalmente infundada a associação de seu nome ao método de regências cíclicas dos anos, motivo pelo qual, a bem da verdade, solicitamos a todos que assim publicaram, a devida retificação.
Apelamos ainda aos que admiram e respeitam seu trabalho e a boa memória que deixou nos incontáveis clientes, estudantes e amigos e amigas que foram tocados por sua sabedoria e humanismo, compartilhar esta postagem.
Grato,
Saúde, paz e união!
Antonio Carlos Bola Harres